Papa Francisco: Jesus permanece fiel ao caminho da humildade

Papa Francisco presidiu a Missa deste Domingo de Ramos, 14, no Vaticano / Foto: VaticanMedia

Papa Francisco presidiu a Missa deste Domingo de Ramos, 14, no Vaticano / Foto: VaticanMedia

O Papa Francisco presidiu a missa, deste Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, 14,  na Praça São Pedro, no Vaticano, que contou com a participação de milhares de fiéis.

A liturgia solene da Paixão do Senhor começou com a bênção dos ramos de oliveira, perto do obelisco situado no centro da Praça São Pedro. A seguir, houve a procissão até o adro da Basílica de São Pedro.

Em sua homilia, Francisco destacou que Jesus nos mostra no Evangelho deste domingo “como enfrentar os momentos difíceis e as tentações mais insidiosas, guardando no coração uma paz que não é isolamento, não é ficar impassível nem fazer o super-homem, mas confiante abandono ao Pai e à sua vontade de salvação, de vida e misericórdia”. Continuar lendo

Share Button

Papa Francisco convida a recordar o que Deus fez em nossa vida

Papa Francisco na Missa na Casa Santa Marta. Foto: Vatican Media

Papa Francisco na Missa na Casa Santa Marta. Foto: Vatican Media

Durante a Missa celebrada nesta quinta-feira, 7 de marco, na Casa Santa Marta, o Papa Francisco convidou a pedir ao Senhor a graça da memória para lembrar o que Deus fez em nossas vidas, para não ser surdos, nem cair na idolatria.

O Santo Padre sugeriu começar a Quaresma com o reconhecimento das ações de Deus em nossas vidas e examinar nossos corações para seguir o caminho correto.

“Quando o coração se volta para trás, quando toma uma estrada que não é a estrada justa – seja atrás, seja outra estrada, mas não vai pela estrada justa – perde a orientação, perde a bússola, rumo à qual deve seguir adiante. E um coração sem bússola é um perigo público; é um perigo para a pessoa e para os outros. E quando um coração toma essa estrada errada, é quando não ouve, é quando se deixa levar, conduzir-se pelos deuses, quando se torna idólatra”, advertiu o Papa. Continuar lendo

Share Button

Homilia do Papa Francisco na Missa de Quarta-feira de Cinzas

Papa Francisco durante a Missa. Foto: Captura de Youtube

Papa Francisco durante a Missa. Foto: Captura de Youtube

O Papa Francisco presidiu nesta quarta-feira, 6 de março, a Missa de Quarta-feira de Cinzas, com a imposição e bênção das cinzas, na Basílica romana de Santa Sabina.

Em sua homilia, o Santo Padre convidou a se libertar “dos tentáculos do consumismo e dos laços do egoísmo” e viver a Quaresma como um momento propício para a conversão.

“A Quaresma é o tempo para nos libertarmos da ilusão de viver correndo atrás de pó. A Quaresma é descobrir que somos feitos para o fogo que arde sempre, não para a cinza que imediatamente se some; para Deus, não para o mundo; para a eternidade do Céu, não para o engano da terra; para a liberdade dos filhos, não para a escravidão das coisas. Hoje podemos interrogar-nos: De que parte estou? Vivo para o fogo ou para as cinzas?”. Continuar lendo

Share Button

Papa Francisco: Converta-se porque ninguém sabe como nem quando sua vida terminará

Papa Francisco durante a Missa. Foto: Vatican Media

Papa Francisco durante a Missa. Foto: Vatican Media

Durante a Missa celebrada na Casa Santa Marta, nesta quinta-feira, 28 de fevereiro, o Papa Francisco convidou a não adiar a conversão, “porque nenhum de nós tem certeza de como sua vida terminará e quando terminará”.

O Pontífice sublinhou a importância de não se deixar dominar pelas paixões. “Não siga seus instintos, sua força, seguindo as paixões do seu coração. Todos nós temos paixões. Mas tenha cuidado, domine as paixões”.

Também recomendou a pegar as paixões na mão, porque “não são coisas ruins, são, por assim dizer, o ‘sangue’ para realizar muitas coisas boas, mas se você não for capaz de dominar suas paixões, elas irão dominar você. Pare, pare”. Continuar lendo

Share Button