Convidados e fiéis abrilhantaram os 40 anos de ordenação do padre Alberto Gambarini

Foto: Edson Morais

O grande dia de louvor em homenagem aos 40 anos de sacerdócio do padre Alberto Gambarini ficou marcado pelas apresentações de convidados especiais e a participação de milhares de fiéis. O evento realizado pelo Santuário Nossa Senhora dos Prazeres e Divina Misericórdia no domingo, 9 de dezembro, no Ginásio de Esportes de Itapecerica da Serra, registrou a visita de 74 caravanas; a maioria de São Paulo, além de Minas Gerais, Rio de Janeiro, e Piauí.

O primeiro momento de forte emoção do louvor, e foram inúmeros ao longo do evento, ocorreu pouco mais das 8h, quando padre Alberto Gambarini passou pelos fiéis, rumo ao palco, em procissão com o Santíssimo Sacramento.

“Nesses meus 40 anos de padre, 47 quase de grupo de oração, Deus me ensinou uma coisa, se o Espírito Santo não estiver transbordando em minha, em tua vida, você será somente um cristão morno, rotineiro, porque só o Espírito Santo pode dar a todos, o espírito de entusiasmo, de paixão por Jesus Cristo”, disse padre Alberto.

Já no palco, acolhido pelo padre Rodolfo Camarotta, Rita Hengles e o diácono Nelsinho Corrêa (comunidade Canção Nova), o padre Alberto falou que durante todos estes anos procurou viver e anunciar as duas presenças fortes de Jesus entre nós: a Palavra e a Eucaristia.

Ordenado padre diocesano em 06 de dezembro de 1978, pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, dom Mauro Morelli, padre Alberto é reconhecido como um fervoroso pregador da Palavra de Deus.

“Eu estava na igreja, no dia da ordenação, morava no Paraná e cheguei aqui em Itapecerica um pouco antes do padre Alberto, um ser iluminado que é uma benção na nossa vida. Olha quanto tempo passou e eu estou aqui para comemorar esses 40 anos, com uma alegria que só Deus mesmo é que sabe”, revelou Nazaré Silva, 64 anos, moradora do bairro Potuverá, em Itapecerica da Serra.

“Frequento a igreja há 40 anos, cresci na igreja, minha mãe sempre contou que assisti a ordenação do padre, tinha três anos quando minha mãe me levou na ordenação. O evento tá lindo, estou com expectativa de muitas bênçãos e que o padre continue com a evangelização, pra mim ele é um pai”, disse Vanilda Aparecida, 43, do bairro itapecericano Nissalves; pais falecidos.

Conhecido na RCC (Renovação Carismática Católica), padre Alberto Gambarini vive para oferecer aos seus milhares de seguidores e fiéis a oportunidade de ter um verdadeiro “Encontro com Cristo”, nome dado ao seu programa de TV onde prega a palavra de Deus.

O dia de homenagens pelo ministério sacerdotal do padre Alberto Gambarini seguiu com participações de nomes conhecidíssimos entre os católicos. A cada apresentação, convidados e fiéis rezaram, cantaram, se emocionaram; já os internautas foram convidados a acompanhar a transmissão online pelas Redes Sociais do padre Alberto.

“Deus preparou um dia maravilhoso não só para o padre Alberto, mas pra cada um de nós”, disse Camila Perrucini, da Paróquia de São Judas Tadeu, que escolheu, para o homenageado, a música Vem Me Seguir.

Fizeram orações, cantaram músicas, emocionaram e incendiaram os fiéis presentes no ginásio, o bispo Emérito dom Emílio Pignolli, diácono Nelsinho Corrêa, Irmã Maria de Lurdes, padre Rodolfo Camarotta, Robson (Canção Nova), Frei Gilson, Marília Mello, padre Lídio (também homenageado por seus 10 anos de sacerdócio), Maria do Rosário, padre Marcelo Rossi, padre Marcos Roberto (Elvis), padre Cesar Silva Rossi, padre Joãozinho, Ironi Spuldaro, o casal Reinaldo e Reinalda Bezerra (RCC) , Valentim e Tony Allysson.

Marilia Mello, por exemplo, falou da emoção de fazer parte do evento e da entrega do padre Alberto ao Senhor. “Com o sacerdócio o senhor fez e faz parte da vida espiritual de muitas pessoas que aqui estão; o Papa Francisco disse que ser sacerdote é arriscar a vida pelo Senhor, e o senhor tem arriscado a vida há 40 anos, com almas pescadas pelo senhor”, disse e logo após cantou Quem Impedirá, Agindo Deus.

Frei Gilson, levantou o público com a música Eu Seguirei e também disse que o padre Alberto foi muito importante em seu Ministério. “Que alegria estar aqui e ver este ginásio lotado. Isso mostra que o Brasil tem um carinho por este padre. Eu posso dizer que o senhor inspirou meu ministério. Quando eu era ainda jovenzinho eu ia nos cenáculos, não sabia que seria padre, e via o senhor pregar. Li também muitos de seus livros”, conta Frei Gilson.

Os padres Cesar Silva Rossi e Lídio Sampaio, também contaram que suas vocações são frutos da pregação do padre Alberto.

O Reinaldo Bezerra e sua esposa Reinalda, do conselho Nacional da RCC, também destacaram a importância do padre Alberto na história da RCC no Brasil.

Em um dia repleto de orações, cânticos, pedidos de graça, homenagens e gratidão, mais um momento de muita emoção, com a participação da cantora Maria do Rosário.

“Eu beijo essas mãos sacerdotais, mãos ungidas para ungir, mãos que nos dão o Sacramento. Deus lhe pague padre, Deus lhe pague”, foi com essas palavras, a oração Santa Mãe de Deus, e o canto Cubra-me com seu manto de amor, que Maria do Rosário fez padre Alberto ficar com nó na garganta, tamanha emoção.

“Tenho certeza que o senhor é um dos prazeres de Nossa Senhora. Esse coração é um dos Prazeres de Deus e de Maria”, disse. E começou novo canto com Mãezinha do Céu Eu Não Sei Rezar, no momento em que a imagem de Nossa Senhora é conduzida ao palco, e é efusivamente aplaudida pelos fiéis.

Restabelecido após emoção, padre Alberto pediu a todos que estavam acompanhando o evento, no ginásio, pela tevê, pelas Redes Sociais, que apresentassem os seus pedidos. Hora de bênçãos.

A festa do povo de Deus continua

Após o almoço, padre Marcelo Rossi, um dos convidados mais esperado pelo público, contagiou a todos com sua alegria e animação.

O bispo emérito da diocese de Campo Limpo, dom Emílio Pignoli, relembrou como foi a criação da diocese e citou o apoio que recebeu do padre Alberto na ocasião. O padre Alberto também agradeceu ao bispo pelo apoio que recebeu para levar em frente seu trabalho na evangelização pelos meios de comunicação.

A missa solene, que encerrou o evento, foi presidida por dom Luiz Antonio Guedes, bispo da diocese de Campo Limpo. No momento pós comunhão, a cantora lírica Giovanna Maira, com deficiência visual, dedicou a música Panis Angelicus ao padre Alberto.

Também foi apresentado um vídeo com trajetória do padre e com depoimentos de pessoas que não puderam estar presentes neste dia.

A catequese do Santuário surpreendeu a todos com uma linda homenagem. Um carrinho percorreu a parte de trás da quadra do ginásio até o palco com duas crianças representando Nossa Senhora e Santa Faustina, acompanhados por anjos. Neste momento foram exibidas faixas com os dizeres da missão do padre Alberto: “Levar todos os filhos e filhas de Deus a beber da ‘água viva’, por meio de um encontro real e verdadeiro com Cristo”. As crianças tomaram conta do palco vestidas de anjos e com balões coloridos concluíram a apresentação.

O prefeito de Itapecerica da Serra, Jorge Costa, esteve presente na celebração e também prestou sua homenagem ao padre. “Parabéns, padre Alberto, por seus 40 anos dedicados à Igreja Católica e à ajuda ao próximo. Uma honra para Itapecerica da Serra, que hoje comemora este dia tão importante para todos”, felicitou o prefeito.

O evento contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Itapecerica da Serra.

Um dia abençoado

“Foi uma benção do céu, maravilho. Eu acompanho o padre Alberto desde a minha adolescência, faz 30 poucos anos e é sempre essa alegria, esse amor a Jesus que ele mostra para nós”, declara Elaine Nazaré da Cunha Araújo, 43 anos, professora.

“O evento foi fantástico, uma bênção de Deus, foi tudo que eu imaginava mesmo. Para comemorar estes 40 anos tinha que ser assim, grandioso. O padre é um homem muito de Deus, é a palavra viva, cheio do Espírito Santo. Ele transmite isso para gente, tudo que ele fala é muito vivo, a alegria dele é contagiante”, elogia Márcia Cristina Andrade Almeida, 44 anos, São José dos Campos.

“O evento foi muito bom, cada pessoa que vem, saí renovada. Todos os momentos foram únicos, cada um que veio e falou, tocou de uma forma diferente o coração das pessoas”, afirma Elisangela da Silva Santos Esteves, 38 anos, florista, Itapecerica da Serra.

Share Button
Warning: printf(): Too few arguments in /home/portalecc/domains/encontrocomcristo.com.br/public_html/blogs/wp-content/themes/twentyeleven/content-single.php on line 50

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>