Mande embora a ansiedade

ansi

Um dos maiores males dos nossos dias é a ansiedade. É um sentimento de apreensão, mal estar ou preocupação. Surge como uma reação a algo que esta por acontecer, ou por um fato imaginário. A ansiedade interfere no modo como passamos o dia, e não nos deixa repousar tranquilamente. A pessoa imagina que não será capaz de realizar determinada atividade, ou que certas pessoas irão prejudicá-la.

Eu conheci uma pessoa que foi aprovada para a universidade, mas desistiu de ir às aulas. Apesar de ser um aluno brilhante tinha medo de não ser capaz para o curso escolhido. Uma das maneiras mais simples para enfrentar a ansiedade é praticar o conselho de São Paulo em Filipenses 4,6: “Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graça”.

A causa principal da nossa ansiedade é a dificuldade de viver um dia de cada vez. Ao invés de dizer “E se isso não der certo…e se esta pessoa fizer isso…” é necessário aprender a confiar em Deus. Ele conhece as nossas necessidades e deseja realizá-las. Não adiante ficar lembrando fracassos passados, pois nada pode ser mudado. E quanto ao futuro, depende da nossa atitude de confiança agora. Não imagine que Deus nos censura porque estamos preocupados, Ele sabe do que somos feitos. Por isso, ao invés de dar asas a imaginação sobre um possível fracasso, apresente a Deus suas inseguranças, medos, dúvidas…Não desperdice o seu tempo sendo dominado pelo
medo de ser feliz. Viva cada dia como um presente oferecido por Deus.

Pe. Alberto Gambarini

Share Button

O dia de finados

dia-de-finados

O dia de finados é para lembrar nossa finitude.

O dia de finados é eternizar a memória daqueles que amamos.

O dia de finados é para lembrar que toda e qualquer riqueza um dia terá um fim.

O dia de finados é para lembrar que, em algum momento, os laços se desfazem.

O dia de finados é para nos lembrar que somos pó e ao pó retornaremos.

O dia de finados é para nos lembrar que o orgulho não prevalecerá.

O dia de finados é para nos mostrar que o autoritarismo não vale a pena.

O dia de finados é para nos lembrar que a vida é curta.

O dia de finados é para nos lembrar que hoje visitamos e amanhã seremos visitados.

O dia de finados é para nos lembrar que hoje velamos e amanhã seremos velados.

O dia de finados é para nos lembrar que o ódio e o rancor não valem a pena.

O dia de finados é para nos lembrar que o dinheiro e a riqueza não compram a vida eterna.

O dia de finados é para nos lembrar que é preciso ter mais tempo para a família.

O dia de finados é para nos lembrar que o acúmulo é ilusório.

O dia de finados é para nos lembrar que a alma é eterna, mas o corpo corromperá.

O dia de finados é para nos lembrar que as mentes mais brilhantes que existiram já se foram.

O dia de finados é para nos lembrar que um dia iremos e os nossos bens ficarão.

O dia de finados é para nos lembrar que só Deus é eterno.

O dia de finados é para nos lembrar que é preciso perdoar hoje.

O dia de finados é para nos lembrar que morrem os pobres e também os ricos.

O dia de finados é para nos lembrar que morrem os crentes e os ateus.

O dia de finados é para nos lembrar que a vingança não vale a pena.

O dia de finados é para me questionar o que estou fazendo da minha vida.

O dia de finados é para nos lembrar que existe uma vida após a morte.

O dia de finados é para dizer que partem os governantes e os governados.

O dia de finados é para lembrar que ainda há tempo de recomeçar.

Padre Lidionor Sampaio Lisboa
Diocese de Campo Limpo

Share Button

O Enchei-vos na vida de oração

meditando

É importante lembrarmos que só conheceremos verdadeiramente a Cristo quando conhecemos sua Palavra

Para crescer na fé, na graça e na maturidade precisamos viver diariamente o estudo bíblico. Logo após nosso seminário de vida no Espírito Santo, nos é apresentado no grupo de oração o Enchei-vos, um livro de estudo bíblico das Edições Shalom que nos conduzirá a uma intimidade profunda com o amor do Pai em Jesus por nós, através da Palavra de Deus. Sem este caminho de unidade espiritual pautado na Palavra, corremos o risco de vivermos experiências muito diferentes dos demais irmãos, e isso acaba por comprometer a vivência do grupo de oração, como irmãos, em família.

Continuar lendo

Share Button

Ladainha da Humildade

ladainha

Oração

Senhor, tende piedade de nós.
Cristo, tende piedade nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus manso e humilde de coração: ouvi-nos.
Jesus manso e humilde de coração: atendei-nos.
Jesus manso e humilde de coração: fazei o nosso coração semelhante ao Vosso.

Continuar lendo

Share Button